quarta-feira, 26 de junho de 2013

Dia Mundial do combate às Drogas


Anualmente a ONU, através do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC) dá ênfase à Campanha Internacional de Prevenção às Drogas. Nesta data, em Viena, é lançado o Relatório Mundial de Drogas contendo informações atualizadas do mundo todo sobre consumo, produção e tráfico de drogas.
A data foi definida pela Assembléia Geral da ONU através da Resolução 42/112 de 7 de Dezembro de 1987, implementando recomendação da Conferência Internacional sobre o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas, realizada em 26 de Junho do mesmo ano, ocasião em que se aprovou o Plano Multidisciplinar Geral sobre Atividades Futuras de Luta contra o Abuso de Drogas.
Esta convenção fornece medidas detalhadas contra o tráfico de drogas, incluindo: provisões contra a lavagem do dinheiro; contra o desvio de precursores químicos; provê apoio logístico para a cooperação internacional na extradição de traficantes, entregas e transferência controladas de produtos. Tais medidas dão suporte ao compromisso mundial de combate ao crime transnacional ratificado pela Declaração do Milênio.
O Relatório Mundial de Drogas (Ano 2007) informa que o comércio mundial de drogas movimenta cerca de US$ 322 bilhões por ano e que no Brasil houve um crescimento do consumo, contrariando a tendência mundial de estabilização.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

20 de Junho - Dia do Vigilante



            A segurança privada nasceu em 1820 nos Estados Unidos, quando Allan Pinkerton organizou um grupo de homens para dar proteção ao então presidente Abrahan Lincoln. Desse modo criou a primeira empresa de segurança privada do mundo, a Pinkerton's.
            No Brasil, as empresas surgiram nos anos sessenta, devido ao aumento de assaltos a instituições financeiras, com o objetivo de proteger patrimônios e pessoas e realizar transporte de valores. Desde então surgiram os trabalhadores em segurança privada, sob várias denominações, como os vigias, guardiões, rondantes, fiscais de pátio, fiscais de piso e similares, que atuam em estabelecimentos industriais, comerciais ou residenciais. Mas essa categoria conhecida genericamente por "vigilante", só ganhou qualificação profissional a partir de junho de 1983, quando a segurança privada foi regulamentada através da lei 7.102.

Fonte: Aforvig

Jornal Folha do Ponto - Edição 198

Clique e leia na integra

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Túnel do Tempo - 17/06/62 - Brasil Bicampeão do Mundo


       A edição de 1962 da Copa do Mundo marcou a sétima participação da Seleção Brasileira de Futebol nessa competição. Era o único país a participar de todas as edições do torneio da FIFA. Foi a primeira em que o Brasil defendia o título de campeão, após a conquista do Mundial da Suécia, em 1958.





Time campeão

Seleção convocada pelo treinador Aymoré Moreira

-Goleiros: Gilmar (Santos) e Castilho (Fluminense).
-Laterais: Djalma Santos (Palmeiras), Nílton Santos (Botafogo), Jair -Marinho (Fluminense) e Altair (Fluminense).
-Zagueiros: Mauro (Santos), Bellini (São Paulo), Zózimo (Bangu) e Jurandir (São Paulo).
-Meio-campistas: Zito (Santos), Didi (Botafogo), Zequinha (Palmeiras), Mengálvio (Santos).
-Atacantes: Garrincha (Botafogo), Zagallo (Botafogo), Vavá (Palmeiras), Pelé (Santos), Jair da Costa (Portuguesa de Desportos), Coutinho (Santos), Amarildo (Botafogo) e Pepe (Santos).

       A final da Copa do Mundo FIFA de 1962 foi disputada entre a Tchecoslováquia, que havia eliminado a Iugoslávia e a Hungria; e o Brasil, que havia eliminado o Chile e a Inglaterra. A partida foi realizada em 17 de junho às 14h30min, Estádio Nacional de Chile, com um público estimado em 68 679 pessoas. Sob o apito do árbitro soviético Nikolay Latyshev, Josef Masopust abriu o placar aos 15 minutos, porém, 2 minutos depois, Amarildo empata o jogo, que termina o primeiro tempo no 1 a 1. Aos 24 minutos do segundo tempo, Zito vira o jogo para a equipe brasileira e Vavá, 9 minutos depois, amplia a diferença, fechando o placar em 3 x 1. O capitão Mauro Ramos de Oliveira ergueu a taça Jules Rimet e o segundo título do Brasil em Copas do Mundo.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

DIA DO DOADOR DE SANGUE


O Mundo comemora hoje, 14 de Junho, o Dia do Doador de Sangue com o objetivo de sensibilizar a sociedade para a necessidade de sangue inócuo e seus derivados para transfusões e para a importante contribuição dos doadores voluntários.

A efeméride deve-se a uma proposta apresentada a Organização Mundial da Saúde (OMS) pela Federação Internacional das Organizações de Doadores de Sangue (FIODS) em parceria com a Federação Internacional da Cruz Vermelha e das Sociedades do Crescente Vermelho e apoiadas pela Sociedade Internacional da Transfusão Sanguínea (ISBT).

A proposta recebeu aceitação por parte da OMS, tendo esta entidade, oficialmente ratificado a posição relativamente a efeméride na última Assembleia Geral, realizada em Maio de 2005, quando os ministros da Saúde de todo o Mundo subscreveram uma declaração unânime de apoio à dádiva de sangue não remunerada.

Assim, foi decidido homenagear o cientista e médico austríaco Karl Landsteiner, precursor da transfusão sanguínea, que nasceu no dia 14 de Junho de 1868.

Ele descobriu o sistema dos grupos sanguíneos AB0 e abriu as portas à transfusão. Por esta razão, foi premiado com o Nobel da Medicina em 1930.

No Dia Mundial do Doador de Sangue, que se comemora este ano sob o lema “Mais sangue, mais vidas”, a comunidade mundial reconhece o papel especial de salvador de vidas dos dadores não remunerados.


Segundo dados estatísticos da OMS, todos os anos, mais de 500 mil mulheres morrem desnecessariamente durante a gravidez ou o parto, das quais 99 porcento ocorrem em países em desenvolvimento.


''Uma perda de sangue grave não tratada pode matar mesmo uma pessoa saudável num espaço de duas horas. O acesso ao sangue seguro pode chegar a evitar um quarto de todas as mortes por falta de sangue”, segundo a OMS.

DOAR SANGUE É DOAR VIDA.